• Temporariamente este blog está fora do ar, mas será reativado em 1º de outubro de 2014

    Enviado em: 04/08/2014 18:14h - Por: Deda

    Ver comentário

    Envie um comentário

    Gostariamos muito de ouví-lo.Sinta-se a vontade para escrever sua opinião sobre esse assunto.

    Comentários
  • Sorocaba vive momento republicano: Flávio Amary é recebido em audiência pelo prefeito Pannunzio

    Enviado em: 24/06/2014 15:53h - Por: Deda



    Sorocaba vive um momento de clara e transparente relação republicana (termo usado para explicar que o bem público está acima dos interesses ou diferenças pessoais, partidários e particulares das pessoas que exercem cargos eletivos). E a prova disso é a de que o prefeito Antônio Carlos Pannunzio recebeu hoje em seu gabinete, numa reunião que durou mais de uma hora, o empresário Flávio Amary, presidente do Secovi (Sindicato dos empreendedores da Habitação) e filho de Renato Amary (adversário de Pannunzio na última eleição municipal, em 2012). Flávio Amary esteve acompanhado de outros diretores da entidade, como Fernando Zanchet, e explicou ao prefeito o posicionamento do Secovi diante de questões polêmicas do Plano Diretor que está em discussão na Câmara de Vereadores. Flávio Amary já expôs seu pensamento em dezenas de reuniões entre elas na Câmara e com a entidade Instituto Defenda Sorocaba. Ao expor o que pensa a Pannunzio não levou nada de novo, mas externou oficialmente as preocupações da entidade com o aumento de 150 para 200 metros quadrados a área do terreno mínimo da cidade, a diminuição de ocupação da faixa do rio Sorocaba e o limite de térreo mais seis andares para a altura dos prédios de Sorocaba.

    Ver comentário

    Envie um comentário

    Gostariamos muito de ouví-lo.Sinta-se a vontade para escrever sua opinião sobre esse assunto.

    Comentários
  • Dívida de campanha de Pannunzio, confessada na prestação de contas, é executada na justiça

    Enviado em: 24/06/2014 15:52h - Por: Deda



    O juiz José Elias Themer, da 7º Vara Civel do Foro de Sorocaba, determinou a Execução de Título Extrajudicial, no valor de R$ 178.320,04, da campanha do então candidato a prefeito de Sorocaba Antônio Carlos Pannunzio. Quem entrou com ação na justiça cobrando pelo que alega dívida por trabalho prestado na campanha eleitoral de 2012 é Valdevino Gomes Felix da Silveira ME que fornecia material plástico como faixas e adesivos do candidato. João Leandro da Costa Filho, atual secretário de Governo de Pannunzio e então coordenador geral da campanha, convidado por mim compareceu na coluna “O Deda Questão” na rádio Ipenema (FM 91,1Mhz) e explicou que está dívida está confessada na prestação de contas de Pannunzio e como o CNPJ do candidato expira com o final da campanha, essa dívida foi assumida pelo diretório estadual do PSDB, com o aval do diretório nacional. Para João Leandro, o empresário que usou a Nota Fiscal da empresa reclamante sabe dessa questão, mas mesmo assim preferiu não acionar o diretório estadual do PSDB. João Leandro levantou a hipótese do reclamante desta dívida ser devedor de uma valor ainda maior junto ao diretório estadual. João Leandro explicou que essa reclamação por pagamento contra Pannunzio é sem sentido legal. Ele espera ter sucesso em explicar isso ao juiz e que o reclamante se entenda com o partido este sim com o seu CNPJ em vigor e não como o do candidato que dura somente na campanha.

    Ver comentário

    Envie um comentário

    Gostariamos muito de ouví-lo.Sinta-se a vontade para escrever sua opinião sobre esse assunto.

    Comentários
  • Ainda está longe de um final feliz a devolução por parte da Prefeitura da gestão da Santa Casa para a irmandade e provedoria do hospital

    Enviado em: 24/06/2014 15:51h - Por: Deda



    A Prefeitura fez a requisição da Santa Casa e assumiu no dia 16 de janeiro de 2014 a gestão das instalações e dos funcionários e médicos do hospital após crise na administração da irmandade. De lá para cá, através de uma gestão profissional, colocou a casa em ordem e está disposta a devolver a gestão à Irmandade Santa Casa. “A prefeitura já cumpriu seu papel de requisição e a Santa Casa já está funcionando adequadamente, o que nos deixa aptos para devolver a administração”, disse o secretário de Governo e Segurança Comunitária, João Leandro da Costa Filho, durante a coluna “O Deda Questão”, no Jornal da Ipanema, da Rádio Ipanema (FM 91,1Mhz). No entanto, o assunto ainda está sendo discutido com os setores envolvidos. “Existe um clamor daqueles que participam da discussão para que haja uma nova composição da irmandade que iria gerir o hospital, uma vez que a antiga tinha perdido o controle da situação”. Traduzindo, o provedor José Antônio Fasiaben (o mesmo que estava na época da requisição) deseja reaver a gestão, mas o prefeito Pannunzio entende que não tem sentido isso e só admite devolver a um novo provedor. O Ministério Público acompanha de perto esta situação.
     
    Na foto estão o secretário municipal da Saúde, Armando Raggio, o prefeito Antonio Carlos Pannunzio, e o gestor geral do Hospital Santa Casa de Sorocaba, Francisco Antônio Fernandes. 

    Ver comentário

    Envie um comentário

    Gostariamos muito de ouví-lo.Sinta-se a vontade para escrever sua opinião sobre esse assunto.

    Comentários
  • Verdade, liberdade, justiça e transparência são os legados de Benedicto Pagliato que seguirão vivos no Sistema Ipanema de Comunicação

    Enviado em: 20/06/2014 14:30h - Por: Deda


    Não tive nenhum convívio com o “dotor” Benedito como carinhosamente era chamado o empresário Benedicto Pagliato, falecido na manhã de hoje (20/6/14), por pessoas que tiveram convívio com ele como os profissionais Urbano, Zé Desidério, Moretto e Ercolin do Jornal Ipanema (FM 91,1Mhz). A rádio Ipanema é fruto do desejo dele.
    No final de 2012, dois meses após ter saído do jornal Bom Dia (empresa que ajudei a fundar e dar vida aos seus primeiros sete anos de existência), comecei uma conversa com Kiko Pagliato, filho do “dotor” Benedito, diretor-geral da rádio Ipanema, sobre a minha incorporação na empresa. Entrei no ar no dia 25 de janeiro de 2013, mas alguns dias antes dessa estréia que tomei a decisão de fazer a coluna O Deda Questão na rádio. Foi quando perguntei sob quais valores a coluna poderia ser feita na rádio e o Kiko me respondeu que esses valores é o que o pai dele havia deixado de legado para ele e as irmãs: um jornalismo calcado na verdade, liberdade, justiça e transparência. E assim acontece desde então. Por mais espinhosos que alguns dos tópicos que levei ao ar pelo poderoso microfone da rádio Ipanema, pela força raramente vista do Jornal da Ipanema, nunca este legado deixou de ser cumprido pelo Kiko, o que  com certeza encheu de orgulho o “dotor” Benedito. Mais de uma vez Kiko discordou do que eu tinha a dizer e de minhas opiniões, mas calcado neste legado o que ele vez foi sempre dar vez e voz a quem sentiu-se atingido pelo eu disse. Nunca quis, e nunca pretendo ser dono da verdade, mas trago à tona o que julgo de interesse do cidadão, do eleitor, enfim do público que ouve e acompanha a rádio.
    Urbano Martins, o coordenador comandante do jornalismo do Sistema Ipanema de Comunicação, me relata alguns episódios envolvendo o “dotor” Benedito, especialmente aqueles em que políticos pressionam os jornalistas para não relatarem algum tema. Urbano conta que toda vez “dotor” Benedito mandava que fosse feito com retidão o trabalho jornalístico e que deixasse para ele resolver a pressão com os políticos. Esse legado segue firme. Ainda bem. Para profissionais como eu que hoje têm o privilégio de ter a chance de falar no microfone do Jornal Ipanema, mas principalmente para o ouvinte que sabe que pode confiar no jornalismo da emissora.
    “Dotor” Benedito, descanse em paz. Seu legado e sua história seguirão vivos por aqui.

    Ver comentário

    Envie um comentário

    Gostariamos muito de ouví-lo.Sinta-se a vontade para escrever sua opinião sobre esse assunto.

    Comentários
  • Creche é direito da criança de 0 a 3 anos. Secundariamente é um direito da mãe. Enfim entendi o que é primeira infância

    Enviado em: 18/06/2014 14:46h - Por: Deda



    Assim como eu, você deve estar ouvindo a expressão primeira infância desde a campanha do prefeito Pannunzio. Mais de uma vez deve ter ouvido a expressão direito da criança de ir para a creche. E toda vez minha compreensão era de que a vaga da creche era para beneficiar a mãe que precisa trabalhar e não tem com quem deixar o filho. Mas ao entrevistar Maria Inês Pannunzio (primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade de Sorocaba), no canal 23 da NET,no programa O Deda Questão na TVR, compreendi, enfim, o fato. Independentemente do fato da mãe ter a oportunidade de cuidar do seu bebê ou não, ir a creche dos 0 aos 3 anos é um ato de educação que amplia as possibilidades de desenvolvimento (psíquico, social, motor...) da criança. Ao estar ao lado de outros bebês e receber estímulos de profissionais, o bebê interage com mais intensidade com o mundo em que acaba de chegar. Na semana que vem o programa poderá ser visto também pela internet e prometo passar o link. Mas fica o convite para assistirem nesta quinta e sexta (19 e 20 de junho de 2014), às 22h, a essa entrevista. Detalhe, na primeira parte conversa com Maria Inês os assuntos variados (a recusa da benção de padre e pastores no casamento comunitária deste ano em razão de uma união homossexual é só um exemplo). Após o intervalo é que o tema primeira infância domina a entrevista.
    Vale lembrar que faltam em média 1800 vagas em creches públicas para crianças de 0 a 3 anos em Sorocaba, levando em conta as mães que buscam vagas para seus filhos nesta faixa etária e não das mães com filhos nesta faixa etária, mas que não desejam colocá-la em creches. Ter de 0 a 3 anos e ir para a creche é um direto do bebê para o seu desenvolvimento e não uma maneira de ajudar a mãe a ir trabalhar, por exemplo, oferecendo a ela um local para deixar o seu filho. Ou seja, a educação começa na creche ao 0 ano e não mais na pré-escola como se apregoou ao longo das últimas décadas. Ou seja, está ai uma novidade sobre educação e um desafio para o atual prefeito e os próximos governantes para garantirem esse direito do bebê primeiramente e da mãe, apenas em segundo plano.

    Ver comentário

    Envie um comentário

    Gostariamos muito de ouví-lo.Sinta-se a vontade para escrever sua opinião sobre esse assunto.

    Comentários
  • Oportunista ou omisso? Caso do bebê Sofia deixa ouvinte em dúvida

    Enviado em: 18/06/2014 14:41h - Por: Deda


    O caso da bebê Sofia Gonçalves de Lacerda que necessita de um transplante que pode ser feito apenas nos Estados Unidos e comoveu o Brasil provoca dúvidas sobre o papel do poder público neste caso.
    O Ministério da Saúde comunicou que irá realizar o envio da menina para os Estados Unidos (EUA), onde será submetida a um transplante multivisceral. A decisão do governo federal foi tomada logo depois de ter sido notificado sobre a negativa do Tribunal Regional Federal da 3ª Região em São Paulo de um recurso, que pedia a realização de mais exames que comprovassem que Sofia realmente sofre de uma doença rara, chamada de Síndrome de Microcolon, Mexabexiga e Hipoperistalse Intestinal.
    Mas o caso está na mídia há semanas. José Roberto Ercolin, da rádio Ipanema, foi o maior fomentador do caso dando voz ao advogado da família. Mais de 250 mil pessoas se sensibilizaram nas redes sociais com o caso cujo o custo estimado é de 1 milhão de dólares.
    E uma pergunta sempre esteve no ar: por que os políticos não se engajam no tema? Por que o governo não resolve logo?
    Alex Pial, ouvinte da Ipanema, me questionou sobre isso hoje e minha resposta é a de que este é um caso de Justiça, envolve uma legislação específica, e que a presença de qualquer político poderia ser interpretado como oportunismo. Ercolin teve outro entendimento e considerou omissão. Qual a sua opinião?

    Ver comentário

    Envie um comentário

    Gostariamos muito de ouví-lo.Sinta-se a vontade para escrever sua opinião sobre esse assunto.

    Comentários
  • Populares perseguem ladrão no centro de Sorocaba, recuperam bolsa roubada, lamentam a ausência da polícia e não lincham

    Enviado em: 18/06/2014 14:40h - Por: Deda


    Quem diria que o não-linchamento de um assaltante seria assunto jornalístico? Pois é. Nos últimos meses foram tantos casos de justiça pelas próprias mãos (o que iguala o justiceiro a um bandido) que o desfecho de uma perseguição a um ladrão que levou a bolsa de uma idosa no centro de Sorocaba chama a atenção. Os populares que correram atrás e prenderam o ladrão, recuperando a bolsa da idosa, lamentaram a ausência da polícia. Sorte do ladrão que acabou solto. E sorte da sociedade, pois não houve um linchamento. É preciso que a lei seja cumprida.

    Ver comentário

    Envie um comentário

    Gostariamos muito de ouví-lo.Sinta-se a vontade para escrever sua opinião sobre esse assunto.

    Comentários
  • Reitoria da UFSCar proíbe professores do campus Sorocaba de se manifestarem sobre a criação da Universidade Federal de Sorocaba, mas eles participam de reunião como cidadãos

    Enviado em: 10/06/2014 17:11h - Por: Deda


    Os vereadores que compõem a Comissão Especial para Debater a Criação as Universidade Federal de Sorocaba realizam a primeira reunião nesta terça-feira (10/6/14) e definiram que  Izídio de Brito (PT), um dos autores do requerimento que sugeriu a Comissão, será o presidente, e Luis Santos (PROS), o relator dos trabalhos. Também participaram da reunião, os vereadores Cláudio do Sorocaba I (PR), presidente da Câmara, Anselmo Neto (PP), Valdecir Morelly (PRP), Hélio Godoy (PSD) e Neusa Maldonado (PSDB), além de um grupo de funcionários e de estudantes do campus da Universidade Federal de São Carlos UFISCar, em Sorocaba.
    Os professores da UFSCar ressaltaram que participavam da reunião como cidadãos e não como professores, pois foram proibidos pela reitoria de se posicionarem sobre este tema. Como cidadãos, eles afirmaram ter conhecimento que o processo de criação da Universidade Federal de Sorocaba pode levar anos, mas consideram que este seja o momento adequado para iniciar os debates.
     
    O presidente do Legislativo defendeu a importância de dar início as discussões, que podem trazer uma grande conquista à cidade. “Quando o Legislativo concordou com a doação da área para o campus da UFSCar, sabíamos da existência de um acordo com o MEC para que no futuro o espaço viesse a ser a Universidade Federal de Sorocaba”, lembrou o parlamentar. Izídio de Brito informou que será agendada uma reunião, da qual quem tiver interesse no assunto poderá participar, para que seja traçado um plano de atuação da Comissão. O parlamentar disse ainda que o campus da UFSCar está em Sorocaba desde 2006, e que o Plano Diretor da universidade já previa que no local viria a funcionar a futura Universidade Federal de Sorocaba, o que até agora não aconteceu.

    Ver comentário

    Envie um comentário

    Gostariamos muito de ouví-lo.Sinta-se a vontade para escrever sua opinião sobre esse assunto.

    Comentários
    Enviado por: Edson Vergilio 11/06/2014 (20:47h)
    Pensemos: alguém e sã consciência acredita que os donos dos shoppings centers de cursos que tem um em cada esquina para distribuir diplomas de curso superior desejam ter concorrência de uma universidade que terão cursos superiores dignos desse nome nas mais diversas áreas? Exceto a PUC, apontem um único curso universitário bom em Sorocaba, apesar da nossa cidade ser grande e próspera?
  • Advogados protestam na frente do Fórum de Sorocaba contra revista pessoal e OAB local entra com ação contra a direção do Fórum no TJ

    Enviado em: 10/06/2014 17:10h - Por: Deda


    O presidente da subseção local da OAB, Alexandre Oguzuku, me concedeu entrevista no programa O Deda Questão na TVR (Canal 23 da NET) na tarde de segunda-feira passada (o programa vai ao ar nos dias 12 e 13 às 22h) e informou que já entrou no TJ (Tribunal de Justiça) contra a decisão da direção do Fórum local de revistar os advogados e seus pertences na entrada do prédio. Ele explicou que a decisão da juíza está calcada numa decisão do próprio TJ de 2003 que deixa de ter valor diante de posição do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) de 2010. Ele também explicou que por três vezes tentou resolver este problema na base do diálogo, mas não obteve sucesso.
    Enquanto isso, na tarde desta terça-feira (10/6/14), 40 advogados de Sorocaba realizaram um protesto contra portaria do fórum. 

    Ver comentário

    Envie um comentário

    Gostariamos muito de ouví-lo.Sinta-se a vontade para escrever sua opinião sobre esse assunto.

    Comentários
    Enviado por: Edson Vergilio 11/06/2014 (21:03h)
    Não entendo porque toda essa deferência para gente que não entende de nada, não produz nada ( nem justiça) e não agrega valor. Só porque o bando que frequenta os nossos foruns pertencem ao mesmo cartel de corporativistas legalizados, sejam esses juízes, promotores, desembargadores, defensores ou advogados de porta de cadeia? Qual a diferença desses ( a maioria formada em shopping cebtres de cursos estilo pagou-passou) tem a mais do que os outros cidadãos/ Será que esses por serem advogados são mais iguais perante a lei e ao artigo V da constituição federal só porque defendem bandidos ou vítimas embasados no critério \"científico\'do quem paga mais? Só no Brasil dos cartéis legalizados mesmo, onde os presidentes das entidades de classes de profissionais são os mesmos que são os diretores dos sindicatos, ou seja das raposas que tomam conta dos galinheiros e dos vampiros que \"gerenciam\"os bancos de sangue.